Gestão Estratégica

O conceito de estratégia e seu uso pelas empresas

Nas empresas estratégia diz respeito a seus esforços para pensar, formalizar e colocar em prática ações que antecipem o futuro buscando melhores resultados.

Publicado em: 31 de jul. de 2017
Atualizado em: 03 de ago. de 2021

É difícil encontrar uma definição que em poucas palavras dê conta de resumir tudo ao que diz respeito o conceito de estratégia. O certo é que a expressão tem origem militar e significa etimologicamente "liderar o exército" ou "poder de comando sobre os estratos inferiores de uma tropa". Representa a "arte de comando desempenhada pelo general".

Com o tempo, o termo passou a ser utilizado também pelos governos e, mais recentemente, no mundo dos esportes e também pelas empresas, ganhando novos significados. Nas empresas estratégia diz respeito a seus esforços para pensar, formalizar e colocar em prática ações que antecipem o futuro buscando melhores resultados.

Definições de Estratégia para as Empresas

Não é possível estabelecer uma única definição de estratégia. Então, vejamos como alguns autores definem o que é estratégia.

Idalberto Chiavenato, ums dos principais autores brasileiros sobre Administração de Empresas, apresenta uma lista de características que podem ser associadas ao conceito de estratégia. Destaca-se dessa lista a ideia de que a existência de uma estratégia gera um comportamento coletivo na empresa; a relação da estratégia com o futuro; e o papel de cada um dos níveis da organização em relação à estratégia:

  • É um comportamento global e sistêmico da empresa.
  • Representa o comportamento de uma empresa diante de seu ambiente externo.
  • Está focada no futuro; isto é, no longo prazo.
  • É discutida, formulada, definida e decidida no nível institucional da empresa.
  • A execução da estratégia requer esforço conjugado de todos os níveis e participantes da organização.
  • Significa sempre um movimento de mudança organizacional.
  • Deve ser definida em um planejamento estratégico. (CHIAVENATO, 2007)

Como a estratégia pressupõe sua formalização, ou sua definição em um Planejamento Estratégico, ela acaba por se evidenciar por meio de um padrão de comportamento, uma uniformidade de discurso, em que toda a organização se coloca a trabalhar pelos mesmos objetivos.

Estratégia é um padrão, isto é, consistência em comportamento ao longo do tempo. (MINTZBERG, et al, 2000)

É parte essencial da formulação de uma estratégia a tomada de decisão a respeito do que será feito com os recursos de uma organização. Em geral, exércitos, governos e empresas possuem uma certa quantidade de recursos (pessoas, dinheiro, máquinas, equipamentos, instalações físicas, matéria prima etc.), que nem sempre é suficiente para resolver todos os problemas ou realizar tudo aquilo que se deseja imediatamente.

O estrategista deve, então, estabelecer prioridades, decidindo quais problemas devem ser resolvidos ou quais realizações devem ser postas em prática imediatamente e quais podem ficar em segundo plano. As questões que forem escolhidas como prioridade devem receber mais recursos por parte do estrategista.

Estratégia é o padrão de alocação de recursos que permite às empresas manterem ou melhorarem o seu desempenho. (BARNEY, 1996)

Não é possível planejar o passado e não faz sentido tentar planejar o presente. Portanto, estratégia envolve sempre um olhar para o futuro e a criação de soluções que possibilitem chegar nesse futuro em melhor situação que a atual. Essas soluções podem ser produtos, mercados processos...

Estratégias são decisões antecipadas que envolvem produtos, mercados e processos organizacionais, com a finalidade de obterem-se resultados socioeconômicos. (BULGACOV, et al, 2007)

Além disso estratégia também se relaciona às respostas que as empresas precisam dar às mudanças que ocorrem em seu ambiente de atuação.

A estratégia mais adequada seria aquela que neutraliza as ameaças e explora as oportunidades, ao mesmo tempo em que minimiza as fraquezas internas. (BULGACOV et al., 2007)

Referências

BARNEY, J.B. Gaining and Sustaining Competitive Advantage. Reading: Adsdison-Wesley, 1996.

BULGACOV, S.; SOUZA, Q.R.; PROHMANN, J.I.P.; COSER, C.; BARANIUK, J. Administração Estratégica: teoria e prática. São Paulo: Atlas, 2007.

CHIAVENATO, Idalberto. Administração: Teoria, Processo e Prática. 4.ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.

MINTZBERG, H.; AHLSTRAND, B.; LAMPEL, J. Safári de Estratégia. Porto Alegre: Bookman, 2000.

Como citar:
MARI JR. Sergio. O conceito de estratégia e seu uso pelas empresas. Infonauta, 2017. Disponível em: <https://infonauta.com.br/gestao-estrategica/o-conceito-de-estrategia>. Acesso em: 05 de ago. de 2021.

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.