infoNauta

Introdução à Pesquisa em Comunicação

Publicado em: 15/3/2019
Atualizado em em: 15/03/2019

Por: Sergio Mari Jr.

Comentários: 0

Comunicação Social = Comunicação de Massa

Para se compreender a importância da pesquisa no campo da comunicação é necessário que primeiro se compreenda a Comunicação como uma ciência. Por razões históricas que serão detalhadas a seguir, no Brasil, o campo científico que estuda os fenômenos da comunicação é denominado Comunicação Social.

A Comunicação Social é classificada uma uma Ciência Social Aplicada, que por sua vez é ligada às Ciências Sociais, que é uma Ciência Humana. Vamos entender melhor essa classificação.

Ciências Humanas

Existem várias maneiras diferentes de se classificar as ciências e muitos pensadores se dedicaram a isso ao longo da história. Porém, podemos admitir uma classificação mais simples em que o conhecimento humano é dividido em Ciências Normativas, Ciências da Natureza e Ciências Humanas.

As Ciências Normativas compreendem a matemática e outras áreas que derivam dela. Também abrangem a lógica, a ética e a filosofia. Seus conhecimentos servem como base (ou normas) para o desenvolvimento de outras ciências.

As Ciências da Natureza compreendem as áreas do conhecimento que buscam compreender e descrever os fenômenos naturais, desde a infinitude do universo e suas origens, até a vida na Terra e seus mecanismos de replicação. Costumam ser classificadas assim ciências como física, astronomia, química, biologia, genética e as áreas mais específicas, ligadas à saúde dos homens e dos animais, por exemplo.

Já as Ciências Humanas foram as que se desenvolveram mais tardiamente, se consolidando como campo científico apenas no século XIX. São ciências que se preocupam em estudar o fenômeno humano e as coisas que são provocadas pelo homem. Costumam ser classificadas assim as ciências sociais, o direito, a teologia, a antropologia e o estudo das liguagens humanas.

Dentro das Ciências Humanas temos, portanto, as Ciências Sociais, da qual a Comunicação Social faz parte.

Ciências Sociais e Ciências Sociais Aplicadas

As Ciências Sociais são aquelas se preocupam com os arranjos sociais da humanidade. Estuda as causas e consequências dos modelos de vida social e comunitária adotados pelo homem ao longo da história. Elas costumam ser divididas em dos grupos:

1) Ciências Sociais Puras, como a história, as ciências políticas e a sociologia, que buscam compreender esses fenômenos de modo mais geral e abrangente.

2) Ciências Sociais Aplicadas, como o direito, a administração de empresas, a economia e a comunicação social, que tratam de fenômenos mais objetivos e práticos da vida em sociedade.

Assim, a Comunicação Social é classificada como uma Ciência Social Aplicada. Por isso precisamos compreender exatamente qual aspecto prático e objetivo da vida em sociedade ela se propõe a estudar.

Comunicação Social

A ciência que chamamos de Comunicação Social não tem como pretensão estudar o fenômeno da comunicação como um todo. Como uma Ciência Social Aplicada, ela faz um recorte de um aspecto bastante objetivo e prático desse fenômeno.

Outras áreas do conhecimento como a psicologia e as letras também estudam o fenômeno da comunicação, mas a partir de outros pontos de vistas.

O ponto de vista tratado pela Comunicação Social diz respeito especificamente aos efeitos dos meios de comunicação de massa. Quando o homem começa a ter à sua disposição recursos tecnológicos que o permitem fazer com que sua mensagem chegue a um grande número de indivíduos, uma série de transformações começam a ocorrer nos arranjos sociais dos quais fazemos parte.

A Comunicação Social é, portanto, a ciência que estuda as transformações e os efeitos que a comunicação de massa, ou a comunicação mediada por meios de comunicação de massa, provocam na sociedade e nos indivíduos.

Perceba que esses efeitos podem ser tanto positivos quanto negativos.

São positivos, por exemplo, se considerarmos que, com os meios de comunicação de massa temos acesso a mais informações e conhecimentos e isso nos torna mais capazes e mais livres.

Mas também podem ser negativos se consideramos que os meios de comunicação de massa podem ser dominados por governantes autoritários ou elites dominantes, que usariam esse poder para controlar ou manipular uma grande parcela da população.

Por que Comunicação Social?

Como vimos, no Brasil, chamamos os estudos sobre os meios de comunicação de massa e seus efeitos de Comunicação Social. Isso se deve muito à influência da Igreja Católica por aqui.

Em outros países, principalmente nos de lingua anglo saxônica, é mais comum que essa área seja chamada simplesmente de mass media ou mass communication. É difícil encontrar nos EUA, por exemplo, um curso que se chame Social Communication ou estudos que adotem essa nomenclatura.

Acontece que, quando esses estudos começaram a ganhar destaque, principalmente nos anos 1950 e 1960, a Igreja Católica também começou a se interessar pelo tema. Em seus documentos, ao invés de adotar o termo comunicação de massa (mass communication) ou mídia de massa (mass media), ela usava a expressão Comunicação Social, que acabou se tornando popular no Brasil. 


Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário

Repita os caracteres no campo abaixo:



Conheça o LeadLovers

Aumente as vendas do seu negócio físico ou online com automação de marketing digital

EXPERIMENTE AGORA


adobe agência de propaganda ambiente de marketing ambiente externo ambiente interno artigo científico balanced scorecard banco central bitmap bsc cabernet sauvignon cedilha comunicação digital cibercultura ciência competitividade comportamento do consumidor composto de marketing concorrência cultura da internet custo demanda desejo diferenciação eleições email marketing endomarketing erp estratégia facebook forças competitivas futebol gestão do conhecimento gestão estratégica google html illustrator imagens digitais indesign inovação instagram inteligência coletiva inteligência de marketing interatividade internet jornalismo linkedin livrista lucro macroambiente marca mark-up marketing marketing de conteúdo marketing digital meme memes merlot metodologia michael porter microambiente moeda comemorativa motivação mídia mídia digital mídias digitais mídias sociais necessidade numismática objetivos olimpiadas 2016 orkut pesquisa pesquisa qualitativa pesquisa quantitativa photoshop php pierre levy planejamento planejamento estratégico preço produto programação promoção propaganda propagação viral publicidade real redes sociais relações públicas relevância reputação rio 2016 sem seo sistemas de informação sites de busca twitter valor vinho virtual walter longo web youtube