infoNauta

Crawler Detect

Inscreva-se:

Ambiente de Marketing

Publicado em: 24/02/2015
Atualizado em em: 03/08/2017

Por: Sergio Mari Jr.

Comentários: 0

O Marketing surge em um momento em que as empresas são compreendidas de fora para dentro. Por isso, todo esforço de Marketing deve começar com o estudo do ambiente em que a empresa está inserida. Nenhuma empresa, marca ou produto estão sozinhas no mercado. Nem mesmo aquelas que detém monopólios.

Fatores externos sempre podem influenciar a atuação das empresas. Além dos concorrentes, as empresas recebem influência do governo, de fornecedores, de acionistas, ONGs etc. Além das influências externas, uma série de questões internas influenciam na eficiência da atuação da empresa no mercado.

Conhecer o Ambiente de Marketing da empresa significa buscar e identificar mudanças internas e externas que são capazes de afetar o mercado, a capacidade gerar resultados do negócio e, até mesmo, suas vantagens competitivas.

Análise Ambiental

É a identificação dos principais fatores que influenciam direta ou indiretamente a atuação das empresas no mercado.

Por meio da Análise do Ambiente, o Marketing identifica os pontos fortes e os pontos fracos de um produto, serviço, marca ou empresa para que se possa tomar providências e adotar ações que possam torná-la mais competitiva. Identifica também as principais oportunidades e ameaças possíveis a sua atuação no mercado, normalmente oferecidas por questões externas mas que influenciam diretamente sua atuação.

A Análise Ambiental é feita por meio do estudo das Variáveis Ambientais.

A) Macro Ambiente, Ambiente Geral ou Ambiente Externo

As variáveis ou forças ambientas deste neste ambiente são chamadas de Incontroláveis, pois elas não podem ser influenciadas pela empresa.

As forças que interagem no Macro Ambiente geram oportunidades e ameaças à atuação das empresas no mercado. As variáveis desta ambiente afetam todas as empresas igualmente e ao mesmo tempo e não há nada que se possa fazer para evitar sua ocorrência.

As empresas devem monitorar estas forças e antecipar possíveis ações que reduzam os riscos ou aumentem as suas possibilidades de sucesso. Exemplos:

Variáveis de origem Natural: Clima; Estações do ano, Chuvas; Secas; Tempestades; Pragas; Safras; Fontes de energia.

Variáveis de origem Demográfica: Menos casais tradicionais, mudança na constituição das famílias, mais homens e mulheres solteiras, crescimento da terceira idade, maior número de mulheres no mercado de trabalho, aumento do número de habitantes em áreas urbanas.

Variáveis de origem Econômica: Crescimento Econômico, Distribuição de renda, Investimentos em infraestrutura, Disponibilidade de crédito, Taxas de juros, Rendimentos de aplicações, Câmbio, Inflação, Crises, Recessões e efeitos de planos econômicos governamentais

Variáveis de origem Tecnológica: Lei de Moore: Em 1965, o americano George Moore, fundador da INTEL publicou um artigo em que afirmava que o desenvolvimento tecnológico permitiria que a cada 18 meses a capacidade de processamento dos computadores dobrasse.

Variáveis de origem Sócio-cultural: Cigarros com baixo teor, Alimentos light e funcionais, Empresas social e ambientalmente responsáveis.

Variáveis de origem Político-legal: Leis e Políticas públicas, Regulamentações, Código de defesa do consumidor, Regras e exigências sanitárias e fiscais

B) Micro Ambiente, Ambiente de Tarefas ou Ambiente Interno

As variáveis encontradas nesse ambiente são chamadas de Controláveis pois podem ser diretamente influenciadas pela empresa.

É composto por forças que exercem influências mais próximas à atuação das empresas e afetam diretamente sua capacidade de entender e atender seus clientes.

As forças que interagem no Microambiente geram os pontos fortes e pontos fracos de uma empresa, marca ou produto em relação a sua atuação no mercado.

As principais fontes desse tipo de variáveis são:


Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário

Repita os caracteres no campo abaixo:



adobe agência de propaganda artigo científico banco central bitmap cabernet sauvignon cedilha comunicação digital comportamento do consumidor composto de marketing concorrência cultura da internet custo demanda desejo desnatamento diferenciação email marketing endomarketing estratégia facebook forças competitivas gestão estratégica google html illustrator imagens digitais indesign inovação instagram inteligência coletiva internet jornalismo linkedin livrista lucro macroambiente marca mark-up marketing marketing de conteúdo marketing digital merlot michael porter microambiente moeda comemorativa motivação mídia mídia digital mídias sociais necessidade numismática olimpiadas 2016 orkut photoshop php planejamento planejamento estratégico preço produto programação promoção propaganda propagação viral publicidade real redes sociais relações públicas relevância reputação rio 2016 seo skimming twitter valor vinho walter longo youtube