infoNauta

Crawler Detect

Inscreva-se:

Limpeza do Carburador

Publicado em: 05/06/2015
Atualizado em em: 28/10/2015

Por: Sergio Mari Jr.

Comentários: 0

Quando comprei o Fusca já estava decidido a, em algum momento, fazer uma bela limpeza e revisão do carburador. Essa era a situação do carburador nesse momento:

Carburador antes da limpeza

Até que não estava tão ruim pois eu já havia passado um pano com um produto de limpeza para retirar a sujeira mais superficial.

Ao mesmo tempo em que eu via que a limpeza era necessária, eu achava que isso jamais poderia ser feito por mim, afinal a limpeza e, principamente, a regulagem de um carburador é um dos principais desafios mecânicos em um carro sem injeção eletrônica (óbvio!) e refrigerado a ar. Dessa regulagem dependem a potência, a estabilidade e a eficiência do motor. Um carburador desregulado pode elevar o consumo de combustível, além de destruir sua potência.

Mas, assistindo alguns vídeos na internet e lendo um pouco sobre o assunto, tomei coragem e resolvi que eu mesmo faria essa manutenção. O pior que poderia acontecer é eu não conseguir remontar o carburador da limpeza, ou ele simplesmente não funcionar. Nesse caso eu ainda teria a opção de, humildemente, levá-lo a um profissional para consertar o que eu poderia ter estragado.

A primeira etapa foi comprar o material que seria necessário. Basicamente:

Além disso resolvi trocar também os gicleurs, que são reguladores de passagem, que atuam para determinar a quantidade de ar e de gasolina que serão misturadas em cada etapa da aceleração. Depois de estudar um pouco o assunto, como não tenho certeza absoluta de que meu motor seja 1300 ou 1500, optei pela seguinte setagem:

Comprei tudo pela internet, em duas ou três lojas diferentes e esperei chegar. Quando recebi o kit de manutenção do carburador, que comprei da mesma marca que fazia o material original do Fusca para a VW, me assustei com a qualidade de algumas peças. A junta da tampa do carburador parece um pedaço de papelão simples e o diafragma parece tão frágil que não resistirá à gasolina de péssima qualidade que temos hoje em dia... Procurei alternativas no comércio local e tudo o que encontrei foi uma junta um pouco melhor... Paciência.

Chegou o dia da manutenção. Depois de retirar o carburador do carro, retirei a tampa, o diagragma e a boia antiga, e desparafusei todas as partes móveis. Separadamente a carcaça e as partes menores foram para um banho com tinner:

Banho de tinner na carcaça Banho de tinner nas partes móveis

Depois de limpar bem cada parte com tinner e uma escova de dentes velha, foi a vez de limpar tudo com com o descarbonizante. Ele é um produto em spray, que deve ser injetado em cada duto por onde passa ar e combustível no carburador, para fazer uma limpeza mais profunda. Para isso ele vem com esse aplicador longo, que facilita o trabalho:

Descarbonizante.

A próxima etapa foi a mais complicada: a montagem!

Os gicleurs antigos foram trocados pelos novos dessa forma:

Meu carro tem um interruptor de marcha lenta, que é um componente eletrônico que impede a injeção de combustível no sistema de marcha lenta com o carro desligado. Ele vem com o gicleur acoplado e creio que não seja possível substituir por um novo convencional. Por isso, embora tenha comprado um gicleur de lenta tamanho 60 optei por manter o interruptor de marcha lenta que está com um gicleur de 70. Vou rodar um pouco assim e depois colocar o de 60 e comparar o desempenho.

Com essa mudança eu acredito que foi limitada a passagem de combustível e mantida a passagem de ar como estava. Minha ideia é que assim o carro gaste menos combustível e faça uma mistura mais eficiente com o ar. As próximas semanas rodando servirão para comprovar ou não o acerto dessa informação.

Outra coisa que fiz durante a manutenção foi regular a altura da boia. A nova que comprei estava com o braço bastante próximo ao corpo da boia, por isso julguei que seria necessário regular a altura. Encontrei algumas medidas de referência na internet e tentei aplicar. Me parece que o ideal é que a boia permita que a cuba do carburador fique cheia até uma linha entre 18 e 20 mm antes da borda.

Depois de tudo montado, ficou assim:

Carburador montado

Por essa foto dá para ver o quanto demorei para fazer a montagem... Perceba que a luz do dia já havia desaparecido. Ai ele ainda parece sujo, mas acho que foi efeito da luz da câmera.

Aqui está o carburador já instalado no carro, inclusive com o interruptor de lenta já conectado:

Carburador instalado

E, por fim, uma comparação do antes e depois da limpeza. 

Antes e depois

Esteticamente ficou ótimo. Agora resta acompanhar o rendimento do carro e ver se é necessário algum ajuste.


Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário

Repita os caracteres no campo abaixo:



adobe agência de propaganda artigo científico banco central bitmap cabernet sauvignon cedilha comunicação digital comportamento do consumidor composto de marketing concorrência cultura da internet custo demanda desejo desnatamento diferenciação email marketing endomarketing estratégia facebook forças competitivas gestão estratégica google html illustrator imagens digitais indesign inovação instagram inteligência coletiva internet jornalismo linkedin livrista lucro macroambiente marca mark-up marketing marketing de conteúdo marketing digital merlot michael porter microambiente moeda comemorativa motivação mídia mídia digital mídias sociais necessidade numismática olimpiadas 2016 orkut photoshop php planejamento planejamento estratégico preço produto programação promoção propaganda propagação viral publicidade real redes sociais relações públicas relevância reputação rio 2016 seo skimming twitter valor vinho walter longo youtube