infoNauta

Crawler Detect

Inscreva-se:

Matriz SWOT

Publicado em:
Por:

Comentários: 0

A Matriz SWOT (inglês) ou FOFA (português), é uma metodologia de análise de cenários estratégicos criado a partir de uma série de estudos liderados por Albert Humphrey, na universidade de Stanford nas décadas de 1960 e 1970. Sua função é verificar a posição estratégica de uma empresa no AMBIENTE.

Consiste em um mapeamento das forças ambientais às quais a empresa está sujeita. Olha para o ambiente interno (microambiente) e para o ambiente externo (macroambiente) da organização. Classifica as forças como positivas ou negativas.

Ao estudar o ambiente, o estrategista deve fazer o cruzamento das variáveis encontradas e também fazer projeções de como essas variáveis se comportarão em direção ao futuro. Esse cruzamento de variáveis e projeção de futuro é o que chamamos de CENÁRIOS estratégicos.

Cenários são visões consistentes daquilo que o futuro poderia vir a ser. Podem estar assentados em projeções variadas de tendências históricas com os esperados efeitos de fatos concretos conhecidos ou, então, simplesmente, assentarem-se em idealizações ou hipóteses consistentes para o comportamento da sociedade ou dos mercados. (VALADARES, 2002)

A Análise SWOT é uma consagrada medotologia para a verificação deste cenários.

Análise SWOT

MICROAMBIENTE | variáveis controláveis

Consiste no ambiente imediatamente próximo à empresa, englobando inclusive seu ambiente interno.

MACROAMBIENTE | variáveis incontroláveis

Consiste no ambiente externo à empresa, que não envolve apenas a si mesmas mas também todas as pessoas e entidades que podem influenciar sua atuação.

Dispondo essas variáveis de forma visual em uma tabela, temos a seguinte estrutura:

 

Variáveis Positivas

Variáveis Negativas

Microambiente
(controlável)

Pontos Fortes
(Strenghts)

Pontos Fracos
(Weaknesses)

Macroambiente
(incontrolável)

Oportunidades
(Opportunities)

Ameaças
(Threats)

Cenários Estratégicos

O cruzamento das variáveis do ambiente interno com o ambiente externo geram CENÁRIOS comuns que fornecem diretrizes para a formulação de estratégias. São eles:

Cenário 1 | ALAVANCAGEM (+ +)

Combinação de um Ponto Forte (+) com uma Oportunidade (+). Se bem aproveitado, esse cenário permite que a empresa concretize importantes saltos qualitativos, conquistando, por exemplo, novos mercados, ou alcançando a liderança nos mercados em que já atua.

Cenário 2 | VULNERABILIDADE (+ -)

Combinação de um Ponto Forte (+) com uma Ameaça (-). Caso essa ameaça se concretize, a única saída para a empresa será conseguir que sua força seja maior que a adversidade.

Cenário 3 | LIMITAÇÃO (- +)

Combinação de um Ponto Fraco (-) com uma Oportunidade (+). Uma situação em que ela não consegue aproveitar a oportunidade devido à dificuldades internas. Nesses casos a estratégia pode envolver parceria com outras empresas para suprir mais rapidamente as carências internas.

Cenário 4 | PROBLEMA (- -)

Combinação de um Ponto Fraco (-) com uma Ameaça (-). Empresa em uma situação de risco para a continuidade de sua operação. As estratégias nesse tipo de cenário costumam ser mais radicais e caracterizadas por mudanças profundas, inclusive na área de atuação.

Referências

VALADARES, M.C.B. Planejamento Estratégico Empresarial. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2002.

Seu navegador não possui um plugin para leitura de documentos PDF.
Para ler o documento clique aqui para baixar o arquivo.


Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário

Repita os caracteres no campo abaixo:



adobe agência de propaganda ambiente de marketing ambiente externo ambiente interno artigo científico balanced scorecard banco central bitmap bsc cabernet sauvignon cedilha comunicação digital cibercultura comportamento do consumidor composto de marketing concorrência cultura da internet custo demanda desejo diferenciação email marketing endomarketing estratégia facebook forças competitivas gestão estratégica google html illustrator imagens digitais indesign inovação instagram inteligência coletiva internet jornalismo linkedin livrista lucro macroambiente marca mark-up marketing marketing de conteúdo marketing digital memes merlot michael porter microambiente moeda comemorativa motivação mídia mídia digital mídias digitais mídias sociais necessidade numismática objetivos olimpiadas 2016 orkut photoshop php pierre levy planejamento planejamento estratégico preço produto programação promoção propaganda propagação viral publicidade real redes sociais relações públicas relevância reputação rio 2016 sem seo sites de busca twitter valor vinho virtual walter longo youtube