infoNauta

Acessibilidade: Eliminando as barreiras de seu site

Publicado em: 12/5/2007
Atualizado em em: 10/02/2015

Por: Sergio Mari Jr.

Categoria: Diário de Bordo
Comentários: 0

Publicado originalmente em www.marcocito.com.br em 12/05/2007.

Continuando nossas dicas sobre como aproveitar melhor o potencial de seu website, é hora de falarmos de Acessibilidade. Este termo é muito utilizado pela arquitetura e outras áreas do conhecimento e também tem sido muito empregado na internet.

A discussão sobre este assunto se intensificou com o Decreto Nº 5.296 de 02 de dezembro de 2004, que regulamentou as Leis nos 10.048, de 8 de novembro de 2000, que dá prioridade de atendimento às pessoas portadoras de necessidades especiais, e 10.098, de 19 de dezembro de 2000, que estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida. Esta legislação obrigou todos os órgãos públicos a adequarem seus espaços físicos e também seus ambientes virtuais (websites) às necessidades das pessoas portadoras de deficiência ou mobilidade reduzida.

No caso dos websites, Acessibilidade pode ser entendida como a medida em que seu website é acessível para o maior número de pessoas e máquinas possíveis. Isso mesmo, pessoas e máquinas! Ter um site acessível significa que ele deve eliminar o maior número de barreiras possíveis para o acesso de qualquer tipo de pessoas e também pelas máquinas. Isso por que além dos usuários comuns, seu site também pode ser visitado todos os dias por pessoas com necessidades especiais e por alguns robôs com funções muito peculiares.

Robôs? Como assim?

São muitos os tipos de robôs que podem acessar o seu site, mas o mais comum deles e que nos interessa agora são os chamados Search Bots ou Spiders. Tratam-se de programas robôs, desenvolvidos pelos sites de busca, que têm uma função simples mas muito importante: eles visitam periodicamente todos os sites que fazem parte de seu banco de dados buscando atualizações e indexando seu conteúdo.

A visita dos robôs Search Bots são importantes pois se você saber recebê-los bem poderá garantir que seu site apareça em uma posição melhor nos resultados das buscas realizadas pelos usuários. Mais adiante nos próximos artigos discutiremos melhor sobre como tornar seu site acessível para os robôs buscadores.

Eliminando barreiras

Outro tipo de robô que pode visitar o seu site são os chamados Leitores de Tela. Eles são utilizados por pessoas com deficiência visual. Seu site também deve estar preparado para isso.

A cada dia as pessoas portadoras de necessidades especiais têm conquistado seu espaço na sociedade e também na internet. Aos poucos a arquitetura e o planejamento das cidades têm se preocupado mais com a eliminação de barreiras para o acesso de todas as pessoas a todos os lugares, e na internet não é diferente. Os website também precisam se preparar para receber as visitas de todo tipo de pessoa.

Cada necessidade especial tem suas próprias barreiras e nosso papel é tentar eliminar o maior número possível delas. Como vimos, os deficientes visuais, por exemplo, utilizam softwares Leitores de Tela para navegar pela internet. Por isso seu site deve ser desenvolvido de tal forma que seu conteúdo possa ser lido por este tipo de usuário.

Existem ainda os deficientes auditivos, pessoas com mobilidade reduzida, com dificuldade para utilizar o teclado ou o mouse. Tudo isso de ser levado em conta no desenvolvimento de seu site para evitar que ele represente barreiras para o acesso deste público.

No mundo da internet existe um órgão chamado W3C (World Wide Web Consortion), que é formado por representantes das principais empresas e instituições do setor. O W3C é responsável por criar padrões e regulamentar as técnicas de desenvolvimento utilizadas na internet. No caso da acessibilidade o W3C tem 14 recomendações que devem servir de base para o desenvolvimento de qualquer site acessível. Estas recomendações são classificadas em 3 níveis de prioridade:

  • Prioridade 1: Pontos que seu site deve satisfazer inteiramente.
  • Prioridade 2: Pontos que seu site deveria satisfazer.
  • Prioridade 3: Pontos que seu site pode satisfazer.

Caso seu site cumpra todas as recomendações de prioridade 1, dizemos que ele é classificado como Nível de conformidade A. Se ele segue todas as recomendações de prioridade 1 e 2 ele é classificado como Nível de conformidade Duplo A. E, por fim, se ele segue todas as recomendações de prioridade 1, 2 e 3, é classificado como Nível de conformidade Triplo A.

Para saber se seu site segue as recomendações de acessibilidade, uma boa opção é utilizar um serviço chamado Da Silva (http://www.dasilva.org.br). Este serviço é mantido pelo movimento Acessibilidade Brasil (http://www.acessobrasil.org.br) e verifica quais pontos precisam ser corrigidos em seu site para que ele seja mais acessível.

No próximo artigo falaremos mais sobre o W3C e seu papel na internet atualmente. Veremos mais ferramenta para avaliar a adequação de seu site aos padrões e recomendações deste órgão.


Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário

Repita os caracteres no campo abaixo:




adobe agência de propaganda ambiente de marketing ambiente externo ambiente interno balanced scorecard bitmap branding bsc cibercultura ciência competitividade comportamento do consumidor composto de marketing comunicação concorrência custo demanda desejo diferenciação email marketing endomarketing erp estratégia facebook forças competitivas gestão do conhecimento gestão estratégica google html illustrator imagens digitais indesign inovação instagram inteligência coletiva inteligência de marketing internet jornalismo linkedin lucro macroambiente marca mark-up marketing marketing de conteúdo marketing digital metodologia michael porter microambiente motivação necessidade objetivos pesquisa pesquisa qualitativa pesquisa quantitativa photoshop php pierre levy planejamento planejamento estratégico posicionamento preço produto programação promoção propaganda propagação viral publicidade redes sociais relações públicas relevância reputação sem seo sistemas de informação sites de busca twitter valor virtual youtube