infoNauta

Degustando: Pata Negra Gran Reserva 2005

Publicado em:
Por:

Categoria: Diário de Bordo
Comentários: 0

Há algum tempo comecei a colecionar um vinho para cada ano completado pela Cedilha Comunicação Digital. A ideia é sempre selecionar um vinho da safra correspondente ao ano comemorado e que de alguma forma represente ao ano vivido pela empresa.

Aos poucos estou tomando coragem para entrar na segunda fase desse projeto: a degustação.

Como contei aqui, essa fase não começou muito bem. Ao levar os vinhos de 2005, 2006 e 2007 para casa, o de 2007 quebrou dentro do carro após uma freada. Para minha sorte ele era o pior da coleção e eu nem fazia muita questão de degustá-lo, pois não trazia boas recordações. A ideia de coleção é que o vinho represente de alguma forma o ano a que ele se refere e 2007 não foi um ano bom para empresa, logo o vinho também não era bom.

Mas, superado o trauma... Chegou a hora da degustação. Na verdade já faz um ano que isso aconteceu. Em 30 de abril de 2018 finamente abri a primeira garrafa: um Pata Negra Gran Reserva 2005. Ai está a prova:

Pata Negra Gran Reserva 2005

Gostaria de deixar registrado aqui como foi a experiência.

Um dos critérios da coleção é que cada garrafa não poderia custar mais do que R$ 60,00. Na prática tenho comprado vinhos de em média R$ 40,00 e deve ser isso que paguei nessa garafa, e a primeira surpresa se deu logo nesse quesito.

Antes de degustar, pesquisei um pouco e achei garrafas deste vinho e desta safra sendo vendidas até por R$ 200,00. Uma valorização de 400% em 13 anos. Nada mal para um investimento!

Mas a maior surpresa foi o vinho mesmo! É incrível como estava bom. Me lembro de já ter tomado o Pata Negra outras vezes, porém mais jovens, e não achei nada excepcional.

Mas no caso dessa garrafa de 2005 aberta em 2018, esses 13 anos de guarda fizeram muito bem para ele. A cor estava bastante acobreada e os sabores de madeira se destacaram... Harmonizou super bem com uma carne assada que fiz no dia da degustação. Sem dúvidas um dos melhores vinhos que já tomei.

Isso elevou muito minhas expectativas para as próximas garrafas. 

Pois bem, já faz um ano que tudo isso aconteceu. De lá pra cá muita coisa aconteceu na minha vida pessoal. A mais recente foi a chegada do meu filho, Antonio. E, por essas coisas todas, ainda não conseguir continuar a degustação.

Mas agora é hora de abrir a garrafa de 2006. Assim que isso acontecer compartilharei a experiência aqui.


Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário

Repita os caracteres no campo abaixo:



Conheça o LeadLovers

Aumente as vendas do seu negócio físico ou online com automação de marketing digital

EXPERIMENTE AGORA


adobe agência de propaganda ambiente de marketing ambiente externo ambiente interno artigo científico balanced scorecard banco central bitmap bsc cabernet sauvignon cedilha comunicação digital cibercultura ciência competitividade comportamento do consumidor composto de marketing concorrência cultura da internet custo demanda desejo diferenciação eleições email marketing endomarketing erp estratégia facebook forças competitivas futebol gestão do conhecimento gestão estratégica google html illustrator imagens digitais indesign inovação instagram inteligência coletiva inteligência de marketing interatividade internet jornalismo linkedin livrista lucro macroambiente marca mark-up marketing marketing de conteúdo marketing digital meme memes merlot metodologia michael porter microambiente moeda comemorativa motivação mídia mídia digital mídias digitais mídias sociais necessidade numismática objetivos olimpiadas 2016 orkut pesquisa pesquisa qualitativa pesquisa quantitativa photoshop php pierre levy planejamento planejamento estratégico preço produto programação promoção propaganda propagação viral publicidade real redes sociais relações públicas relevância reputação rio 2016 sem seo sistemas de informação sites de busca twitter valor vinho virtual walter longo web youtube