infoNauta

O trabalho em equipe e o foco dos projetos

Publicado em: 11/5/2005
Atualizado em em: 10/02/2015

Por: Sergio Mari Jr.

Categoria: Diário de Bordo
Comentários: 0

Este artigo foi publicado originalmente no Webinsider.

Um projeto interativo é trabalho em conjunto. Para o líder do projeto, entender a visão de administradores, redatores, designers e outros membros da equipe é o primeiro passo para que tudo dê certo.

O que é a internet para você? Uma pergunta tão difícil de responder, não é mesmo? Contudo, ela pode ser a chave do relacionamento entre os diversos profissionais envolvidos com a internet – seus clientes, seus superiores, seus contratantes, seus colegas.

Perceber o que cada um vê na internet e o que espera dela pode evitar desentendimentos e garantir mais satisfação para quem contrata um serviço da área.

Construir e manter um site ou desenvolver qualquer outra ação na internet é uma tarefa interdisciplinar. Envolve profissionais de diversas áreas, cada um com sua formação e objetivos. Saber bem o que cada um dos envolvidos espera do projeto é, de antemão, um ponto muito forte para alcançar bons resultados.

Cada profissão tem seus próprios objetivos e finalidades na execução de cada trabalho. Essas características geram maneiras diferentes de enxergar a internet. Quanto mais familiarizados com essas diferenças, mais garantia teremos de que nosso trabalho será bem aceito.

Vamos ver alguns desses pontos de vista.

Empresários e administradores. Querem o máximo de resultado com o mínimo de recursos. Muitas vezes não entendem muito bem as dinâmicas da internet. Existem muitos empresários e administradores que realmente entendem a importância da internet, com os quais é muito bom trabalhar. Mas também há aqueles que “seguem a multidão” sem saber muito bem para onde… Com estes o trabalho é um pouco mais complicado.

Mas, independente do perfil, o importante no relacionamento com empresários e administradores é mostrar a eles que o projeto trará o máximo de resultados com o mínimo de recursos.

Designers. Tem importância fundamental em qualquer mídia, pois colocam a mão na massa de fato. Por isso, quem não é designer acaba olhando para ele como quem faz o site. E é aí que a gente se dá mal!

Para o verdadeiro profissional do design, a função vai muito além de fazer o site. Ele está preparado para pensar o site. O designer tem um papel muito mais importante do que executar o trabalho de produção. Muitas vezes depende dele preocupações fundamentais como ergonomia, usabilidade, engenharia de conteúdo, e acessibilidade.

É uma profissão complexa. Existem muitos garotos que “fazem sites” e que se intitulam webdesigners… Neste caso, alguém concebe a estrutura do site e passa o trabalho para o designer fazer. Não é a melhor coisa necessariamente.

Se você não é designer, quando iniciar projeto de alguma ação na web, não deixe de envolver o designer desde o início no processo. A contribuição dele é muito importante em todas as etapas, do planejamento até o lançamento, e ele espera esta oportunidade. Deixá–lo apenas com a incumbência de fazer o site e seguir que outras pessoas pensaram pode ser um grande limitador, pois o designer de verdade pode enxergar muito mais longe.

Jornalistas. Para eles a internet, mais do que uma tecnologia, é uma mídia e os sites são veículos de comunicação. Eles se preocupam com o conteúdo e com a qualidade dos textos.

Se você pode contar com um jornalista em seu projeto, é importante que não contribua apenas na produção das notícias. Deixe que ele avalie o texto da área institucional do site, os textos explicativos sobre as atividades da empresa… Todos os textos que não sejam relacionados diretamente a produtos e serviços oferecidos pela empresa podem passar pelo jornalista (ou redator, ou webwriter, como você quiser chamá-lo). Ele sempre terá boas contribuições ao projeto.

Outra atividade do jornalista é a assessoria de imprensa. Esta função consiste em promover e cuidar do relacionamento de sua empresa com a imprensa. Se em seu projeto de internet você tiver a oportunidade de manter um jornalista sempre por perto, aproveite este recurso de várias maneiras. Dê a ele espaço para disponibilizar informações sobre os acontecimentos mais importantes da empresa para seus colegas da TV, do rádio e dos jornais,. Eles chamam isso de press releases ou press kits.

Publicitários. Embora nem todo site tenha foco comercial e nem todas as ações de internet sejam classificadas como ações publicitárias, a atividade deste profissional ganha importância a cada ano.

Existem diversos tipos de atividades que envolvem publicitários: atendimento aos clientes, planejamento de ações, relacionamento, monitoramento das mídias, criação das peças… Se há publicitários envolvidos com seu projeto, preocupe-se em descobrir com qual dessas áreas ele se identifica mais.

Assim como os designers, os publicitários também defendem a idéia de que menos é mais. Ou seja, com menos elementos, você terá menos poluição em seu site. Sem comprometer seus objetivos. Se eles acharem que o site tem muitos elementos ou que está poluído, vão pedir para que você o deixe mais clean. Considere.

Muitas vezes são os publicitários que encomendam uma peça para a internet (um site, um hotsite, um banner). Esta peça faz parte de todo um planejamento, que envolve também ações em outras mídias. Procure se interar sobre este planejamento. Peça um briefing da campanha para ele.

Delegue ao publicitário a tarefa de produzir os textos sobre os produtos e serviços oferecidos por sua empresa, como apresentações de catálogos, slogans, textos promocionais para datas comemorativas.

Relações Públicas. Os profissionais de relações públicas gostam de ser chamados de RP e têm um papel muito interessante. Na empresa, são responsáveis por identificar os diversos públicos com os quais ela se relaciona e desenvolver estratégias de comunicação para cada um deles.

Quando fazemos um site, é uma regra básica manter o foco sempre no usuário. Ou seja, tudo tem que ser feito sempre considerando o comportamento do visitante do site. Esta preocupação nos leva muitas vezes a imaginar que o visitante do site é alguém distante da gente… Alguém distante a quem temos que atingir de alguma maneira… Assim, quase sempre, pensamos somente nos clientes ou consumidores em potencial.

Para o Relações Públicas, o cliente (os consumidores dos produtos e serviços oferecidos pela empresa) é apenas um entre os diversos públicos com quem se relaciona. O RP se preocupa também com o público interno (os funcionários da empresa e seus familiares), com os fornecedores, com a imprensa, com o governo… Enfim, ele certamente desejará que o site tenha espaço para as estratégias de comunicação da empresa com todos estes públicos.

O RP é um profissional da área da comunicação. Ele também se preocupa bastante com os textos e com a mensagem que se pretende passar em cada ação de comunicação. Assim como o jornalista, ele também pode exercer a atividade de assessoria de imprensa.

Quando falar com ele, diga que você quer que o seu trabalho ajude a fortalecer o conceito da empresa ou da marca para a qual vocês trabalham. RPs acham que imagem é um termo vulgar e ultrapassado. Eles preferem falar em conceito.

Profissionais de marketing. Profissionais de marketing não gostam de ser chamados de marqueteiros, com toda a razão. Então, ao se relacionar com eles comece por chamá-lo de profissional de marketing, ou pelo menos o cara do marketing… Marqueteiro, nunca!

O foco dele está no mercado. Seu objetivo é convencer as pessoas a consumir produtos ou serviços oferecidos pela empresa. Ajude-o a estimar os resultados que o site pode alcançar. Pergunte se o site transmite o conceito da empresa ou da marca de maneira correta.

A atividade do marketing, de acordo uma teoria muito aceita, é dividida em quatro áreas (4 Ps): produto, preço, distribuição (ou ponto de venda) e promoção. Assim, seu projeto de internet pode ser para ele um produto, uma estratégia de distribuição ou uma ação de promoção.

Procure saber como ele encara o projeto. Se for como produto, ressalte durante as conversas de vocês as características que o site terá, como design moderno, acessibilidade, usabilidade etc. Se for como uma estratégia de distribuição, destaque as qualidades da internet, de ser barata e acessível de qualquer lugar etc. Se for como estratégia de comunicação diga que você está empenhado em atingir os objetivos e espera que o site ou qualquer outra ação que você esteja desenvolvendo colabore com o posicionamento do produto ou da marca da empresa.

Não é simples lidar com tantos interesses diferentes. É importante compreender cada uma dessas visões, mas também mostrar a todos a importância do desenvolvimento e gerência de projetos. Se nenhum deles entende de internet tanto quanto nós, também não entendemos da suas especificidades tanto quanto eles.


Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário

Repita os caracteres no campo abaixo:




adobe agência de propaganda ambiente de marketing ambiente externo ambiente interno artigo científico balanced scorecard banco central bitmap bsc cabernet sauvignon cedilha comunicação digital cibercultura ciência competitividade comportamento do consumidor composto de marketing concorrência cultura da internet custo demanda desejo diferenciação eleições email marketing endomarketing erp estratégia facebook forças competitivas futebol gestão do conhecimento gestão estratégica google html illustrator imagens digitais indesign inovação instagram inteligência coletiva inteligência de marketing interatividade internet jornalismo linkedin livrista lucro macroambiente marca mark-up marketing marketing de conteúdo marketing digital meme memes merlot metodologia michael porter microambiente moeda comemorativa motivação mídia mídia digital mídias digitais mídias sociais necessidade numismática objetivos olimpiadas 2016 orkut pesquisa pesquisa qualitativa pesquisa quantitativa photoshop php pierre levy planejamento planejamento estratégico preço produto programação promoção propaganda propagação viral publicidade real redes sociais relações públicas relevância reputação rio 2016 sem seo sistemas de informação sites de busca twitter valor vinho virtual walter longo web youtube