infoNauta

Crawler Detect

Inscreva-se:

Cedilha 2011: Consecha Tarapacá Carbernet Sauvignon

Publicado em: 28/10/2015
Atualizado em em: 22/08/2017

Por: Sergio Mari Jr.

Comentários: 0

Em 2015 a Cedilha Comunicação Digital completou 10 anos de atividade. Para comemorar selecionei 10 vinhos, um para cada ano de atividade da empresa. Este é o sétimo.

O ano de 2011 foi bastante ambiguo para a Cedilha. Em termos de faturamento foi o melhor ano para a empresa até hoje. O ano em que mais vendemos, mais produzimos, mais entregamos e, consequentemente, mais faturamos. O faturamento que tivemos em 2011 até hoje não foi superado pela empresa. Financeiramente, como há outros indicadores financeiros a serem levados em conta além do faturamento, os anos seguintes foram melhores, com mais lucratividade, mas em faturamento 2011 foi imbatível.

Contudo o ano também representou o esgotamento do modelo de negócio que a empresa vinha mantendo desde 2007, pelo menos. Vários indicadores colaboraram para a constatação de que o grande volume de trabalho daquele ano ocorreu muito mais por inércia do que por tendência de mercado. Essa constatação, na verdade, veio logo nos primeiros meses do ano e acabou nos forçando a projetar uma grande mudança na estratégia da empresa para o ano seguinte. Tentarei explicar essa mudança no vinho de 2012.

Como o ano foi controverso, o vinho escolhido para celebrá-lo também é controverso. Consecha Tarapacá Carbenet Sauvignon 2011. Mais um vinho chileno do vale central, o segundo Carbenet Sauvigon da coleção. Um vinho razoavelmente bom dentro da faixa de preço baixa que coloquei como limite para essa seleção, porém sem qualquer acabamento. Preparado exclusivamente em inox, sem contato com madeira.

Consecha Tarapacá Carbenet Sauvignon 2011

A controversia do vinho, para combinar com a do ano de 2011 para a empresa, se deve a essa etiqueta misteriosa colada no verso da garrafa:

Errata

Errata: Vinho Tindo de Mesa Meio Seco Fino. Não vi antes de comprar, mas duvido que seja meio seco. Só vou saber quando abrir para tomar, se é que ele ainda estará bom para o consumo. Esse me parece um forte candidato a virar vinagre.


Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário

Repita os caracteres no campo abaixo:



adobe agência de propaganda artigo científico banco central bitmap cabernet sauvignon cedilha comunicação digital comportamento do consumidor composto de marketing concorrência cultura da internet custo demanda desejo desnatamento diferenciação email marketing endomarketing estratégia facebook forças competitivas gestão estratégica google html illustrator imagens digitais indesign inovação instagram inteligência coletiva internet jornalismo linkedin livrista lucro macroambiente marca mark-up marketing marketing de conteúdo marketing digital merlot michael porter microambiente moeda comemorativa motivação mídia mídia digital mídias sociais necessidade numismática olimpiadas 2016 orkut photoshop php planejamento planejamento estratégico preço produto programação promoção propaganda propagação viral publicidade real redes sociais relações públicas relevância reputação rio 2016 seo skimming twitter valor vinho walter longo youtube