infoNauta

AgroRede Notícias n.02

Publicado em: 19/1/2016
Atualizado em em: 19/01/2016

Por: Sergio Mari Jr.

Comentários: 0

Editorial

Dá com uma mão, toma com a outra!

Em 2007, o setor agropecuário brasileiro come- çou a se recuperar das graves crises que atravessou durante as safras de 2004/2005 e 2005/2006. Até o mo- mento, os números divulgados na imprensa em geral sobre o desempenho da atividade agropecuária estão a contento e representam sinais de uma boa retoma- da do mercado agrícola para o produtor rural.

Além disso, com o apoio de diversas entidades repre- sentativas do homem do campo e de outras importantes instituições de classe da sociedade civil, que se manifes- taram contrários à prorrogação da Contribuição Provisó- ria sobre a Movimentação Financeira (CPMF), o Senado Federal se articulou e derrubou a continuidade do impos- to, prevista para ser cobrada até 2011. Mas, o que poderia ser uma vitória da sociedade brasileira e, principalmente, para o bolso do cidadão, já está com os dias contados.

O governo federal decidiu aumentar a alíquota do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras). Esta medida vai também taxar uma série de operações do setor produtivo, que até 2007 eram isentas do IOF e agora passam a pagar este imposto. Ou seja, dá for- çadamente com uma mão, mas toma com a outra!

Empréstimos de custeio, comercialização da safra e de investimentos, entre outras modalida- des de créditos rurais, passaram a ter a incidência de 0,38% de alíquota do IOF. Aumentou-se a carga tributária para o setor que mal conseguiu se recu- perar da forte crise de anos anteriores, e passou-se também a encarecer ainda mais os custos de produ- ção. Representantes do setor e lideranças da ban- cada ruralista já se movimentam contra a cobrança deste novo imposto. Até o fechamento desta edição, não haviam conseguido derrubá-lo. Porém, como o homem do campo é um eterno lutador, esperamos que no mais breve tempo possível obtenha êxito.

Para os tecnocratas de plantão retransmitimos apenas uma frase de indignação que o homem do campo não cansa de repeti-la: “Se o governo não ajuda, então, não atrapalha!”.

Seu navegador não possui um plugin para leitura de documentos PDF.
Para ler o documento clique aqui para baixar o arquivo.


Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário

Repita os caracteres no campo abaixo:




adobe agência de propaganda ambiente de marketing ambiente externo ambiente interno balanced scorecard bitmap branding bsc cibercultura ciência competitividade comportamento do consumidor composto de marketing comunicação concorrência custo demanda desejo diferenciação email marketing endomarketing erp estratégia facebook forças competitivas gestão do conhecimento gestão estratégica google html illustrator imagens digitais indesign inovação instagram inteligência coletiva inteligência de marketing internet jornalismo linkedin lucro macroambiente marca mark-up marketing marketing de conteúdo marketing digital metodologia michael porter microambiente motivação necessidade objetivos pesquisa pesquisa qualitativa pesquisa quantitativa photoshop php pierre levy planejamento planejamento estratégico posicionamento preço produto programação promoção propaganda propagação viral publicidade redes sociais relações públicas relevância reputação sem seo sistemas de informação sites de busca twitter valor virtual youtube