infoNauta

Crawler Detect

Inscreva-se:

Plano de Negócio para uma Agência de Propaganda

Publicado em: 09/02/2015
Atualizado em em: 09/02/2015

Por: Sergio Mari Jr.

Comentários: 0

O Plano de Negócio é um documento elaborado no nível estratégico de uma organização. Ele ajuda a estruturar as principais ideias e opções que o empreendedor analisará para decidir quanto à viabilidade da empresa a ser criada.

A estrutura de um plano de negócios não é das mais complexas. Existem inúmeros modelos prontos na Internet e no Brasil o Sebrae auxilia empreendedores e elaborar seu plano. Porém, a estrutura do documento é apenas a parte mais fácil do problema.

A Rentabilidade ou o Potencial de uma empresa, independente do setor de atuação, varia em decorrência da Capacidade Empreendedora de seu criador e de sua Capacidade de Administrar. Por isso, independente do modelo adotado, o Plano de Negócio deve ser suficiente para apresentar estes 2 aspectos da empresa, mostrando por um lado que a ideia é boa e que o negócio é viável, e por outro lado que a empresa está bem formatada, bem organizada e que o empreendedor tem capacidade para gerenciá-la.

Para que serve o Plano de Negócio

A) Comprovar que uma oportunidade encontrada é realmente capaz de gerar um bom negócio

A confecção de um plano de negócio pressupõe a busca por informações seguras e precisas a respeito do mercado em que se pretende atuar. Estas informações ajudam o empreendedor a comprovar que a oportunidade de mercado encontrada realmente é passível de ser transformada em um negócio lucrativo.

B) Convencer a terceiros sobre a viabilidade do negócio, identificar e captar os recursos (investimentos) necessários

Para isso, capriche no Sumário Executivo. Ele é uma das últimas partes serem redigidas mas deve estar bem no início do documento. Muitas pessoas lerão esta parte e avaliarão por ele se o seu negócio vale a pena ou não. Por isso, conquiste o leitor em cada linha do seu resumo. Seja persuasivo!

Fale nele sobre os objetivos, as razões de sucesso, e apresente os números principais, sem exagerar na densidade das informações.

C) Orientar a gestão da empresa depois de implantada

O Plano de Negócios não é só para os outros. É uma forma segura de o empreendedor conhecer os aspectos essenciais que podem levar ao sucesso ou ao fracasso. Ele não descreve apenas os objetivos do negócio, mas também quais serão os passos para a sua realização, e do que eles dependem.

Como fazer um Plano de Negócio

Primeiramente é importante considerar que o Plano de Negócio é um documento vivo, ou seja, precisa ser sempre atualizado e sempre pode agregar novas informações ou ser simplificado quando necessário.

Uma de suas principais finalidades é convencer (a equipe, os investidores, o banco, os fornecedores, ou até mesmo os clientes potenciais) de que o seu negócio é viável e pode ser vantajoso a eles. Portanto o foco do texto deve estar em seus possíveis leitores. Lembre-se de incluir, de forma simples e fácil de encontrar, as respostas às principais dúvidas que eles podem ter. Por exemplo:

Sobre o negócio:

O que é o negócio, quais produtos e serviços serão oferecidos, quais as razões que levam a crer que será atingido o sucesso? Quais são as oportunidades (já existentes ou que serão criadas) que você percebe e pretende explorar?

Sobre a administração:

Quem administrará o seu negócio? Que experiência e formação essa(s) pessoa(s) têm? Empresa familiar? Os donos administrarão? A administração será profissionalizada? Quantos empregados precisará? Quais suas atividades e remuneração? Qual será a estrutura organizacional? Qual a missão, a visão, os objetivos estratégicos e as políticas de atuação da empresa?

Sobre o mercado:

Quantos ou quem são os clientes potenciais? Onde eles estão? Por que eles escolherão você e não o concorrente? Quem serão seus parceiros e fornecedores? Quem são os concorrentes? Qual o seu diferencial competitivo? E os de seus concorrentes? Qual nicho de mercado pretende atender? Qual a sua delimitação geográfica? Como você vai promover e divulgar seu negócio?

Sobre economia e finanças:

Quais são suas fontes de receita? Qual a projeção de faturamento para os próximos dois anos? Volume de negócios necessário para alcançar o ponto de equilíbrio? Em quanto tempo você espera alcançá-lo? Qual será o valor do capital imobilizado em instalações e equipamentos? Em caso de necessidade, quais as fontes financeiras potenciais de financiamento, de empréstimo?

Informações para controle e acompanhamento:

Qual o estágio atual da implantação da empresa? Qual cronograma previsto para as demais etapas? Quais as dificuldades esperadas, suas soluções e condições? Quanto investimento já foi feito?

Modelo de Plano de Negócio

Como já vimos, não existe um modelo fixo ou padrão de Plano de Negócio. Ele deve ser moldado de acordo com as necessidades de cada mercado. Mas, baseado em orientações gerais, este pode ser considerado como um modelo SUGERIDO:

  1. Capa e Sumário
  2. Sumário Executivo
  3. Planejamento Estratégico do Negócio
  4. Descrição da Empresa
  5. Produtos e Serviços
  6. Análise de Mercado
  7. Estratégias de Marketing
  8. Plano Financeiro
  9. Anexos

Tamanho sugerido

Plano de Negócios completo: 15 a 40 páginas mais anexos

Plano de Negócios resumido: 10 a 15 páginas

Capa e Sumário

A capa, apesar de não parecer, é uma das partes mais importantes do Plano de Negócio, pois é a primeira parte visualizada por quem lê. Devemos, portanto, fazê-la de maneira limpa, apenas com as informações necessárias para identificar o documento.

Pode conter a logomarca da empresa, slogam ou até um título sugestivo e persuasivo, dependendo do tipo de negócio. É importante ter data para indicar quando foi feita a última atualização.

Já o sumário deve apontar em qual página pode ser encontrada cada informação.

Sumário Executivo

O Sumário Executivo é a principal seção do Plano de Negócio. A partir dele é que o leitor decidirá se continuará ou não a ler as demais páginas. Deve ser escrito com muita atenção e revisado várias vezes.

Deve conter uma síntese das principais informações que constam no restante do documento. Deve ser dirigido ao seu público alvo, explicando o motivo pelo qual está sendo apresentado para este leitor (obter financiamento, conseguir parceria etc.).

Normalmente é a última parte a ser escrita, mas é a primeira na estrutura final do documento.

Sua linguagem deve ser persuasiva.

Planejamento Estratégico

A seção de planejamento estratégico do negócio é onde são definidos os rumos da empresa. Nesta seção devem ser apresentados a missão, a visão, os objetivos, as políticas de atuação e os valores da empresa.

Representa uma espécie de descrição conceitual da empresa e servirá de orientação para todas as demais ações da empresa.

Estrutura da Empresa

Nesta seção deve-se descrever a empresa, seu histórico, projeção de crescimento, estrutura organizacional, localização, qualificações importantes etc.

É importante deixar claro os pontos fortes e diferenciais competitivos. Deve apresentar claramente qual será a estrutura departamental da empresa e também qual será a estrutura física, incluindo imóveis, veículos e equipamentos necessários.

Produtos e Serviços

Esta seção é destinada a apresentação dos produtos e serviços que a empresa oferece ou pretende oferecer para aproveitar a oportunidade de mercado identificada.

É importante descrever como são ou serão produzidos, recursos utilizados, fatores tecnológicos envolvidos, questões relacionadas a patentes, etc.

Análise de Mercado

Aqui devem ser demonstrado o quanto o empreendedor conhece o mercado em que pretende se estabelecer. Deve conter informações sobre:

O Ambiente Mercadológico: Quais são as ameaças e oportunidades representadas por questões climáticas, econômicas, governamentais, legais, etc.

O Cliente: Qual é nosso mercado consumidor? Quem são os possíveis clientes e quais produtos similares ele está habituado a consumir?

Os Fornecedores: Quem são os fornecedores em potencial? Quais produtos fornece, quanto cobra, como e quando entrega?

Os Concorrentes: Quem são, onde estão localizados, quais clientes atende? Que serviços oferece, quais são seus diferenciais e vantagens competitivas, quanto cobra pelos seus produtos ou serviços etc. É importante considerarmos concorrentes diretos e indiretos.

Plano de Marketing

Apresenta como a empresa pretende vender seus produtos/serviços. Como pretende conquistar seus cliente e manter o interesse dos mesmos sobre seus produtos e serviços.

Deve abordar os métodos de comercialização, diferenciais do produto/serviço a serem explorados comercialmente. Tabelas e políticas de preços e formas de distribuição. Estratégias de promoção (utilização de publicidade, propaganda, assessoria de imprensa, relações públicas, promoções etc.).

Viabilidade financeira

Deve apresentar em números todas as ações planejadas para a empresa. Deve comprovar, por meio de projeções que a empresa é viável economicamente. Deve apontar quanto necessidade de capital e quanto tempo precisa para começar a dar lucro.

Anexos

Deve conter documentos importantes para a compreensão das informações apresentadas. Pode conter o currículo de todos os sócios, comprovantes de qualificação profissional, resumo de pesquisas de mercado utilizadas ao longo do plano etc. Também pode conter exemplos de materiais de divulgação.

Referências

SEBRAE  - Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa. (www.sebrae.com.br).


Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário

Repita os caracteres no campo abaixo:



adobe agência de propaganda artigo científico banco central bitmap cabernet sauvignon cedilha comunicação digital comportamento do consumidor composto de marketing concorrência cultura da internet custo demanda desejo desnatamento diferenciação email marketing endomarketing estratégia facebook forças competitivas gestão estratégica google html illustrator imagens digitais indesign inovação instagram inteligência coletiva internet jornalismo linkedin livrista lucro macroambiente marca mark-up marketing marketing de conteúdo marketing digital merlot michael porter microambiente moeda comemorativa motivação mídia mídia digital mídias sociais necessidade numismática olimpiadas 2016 orkut photoshop php planejamento planejamento estratégico preço produto programação promoção propaganda propagação viral publicidade real redes sociais relações públicas relevância reputação rio 2016 seo skimming twitter valor vinho walter longo youtube