infoNauta

Moedas Comemorativas Brasileiras de Circulação Comum

Publicado em: 07/02/2015
Atualizado em em: 05/02/2016

Por: Sergio Mari Jr.

Categoria: Numismática
Comentários: 0

Moedas do Brasil

A Numismática é a ciência ou área do conhecimento que estuda as moedas, medalhas e vales. Seu estudo indiretamente permite conhecer a histórica econômica, política e cultural de um povo. Há uma tradição na numismática que é a confecção de moedas comemorativas, que aproveitam a magia do dinheiro para fazer memória ou render homenagens a uma pessoa ou a um fato importante.

Há dois tipos de moedas comemorativas:

  1. Moedas comemorativas para colecionadores: normalmente cunhadas em metais mais nobres como Ouro e Prata, com valor de face diferente daqueles que existem em grande circulação, como, por exemplo, moedas com valor 2, 3, 4 ou 20 Reais, que são valores de face que não existem na moeda corrente. São moedas típicas de colecionadores, vendidas pelo Banco Central. Relação de Moedas Comemorativas para Colecionadores
  2. Moedas comemorativas de circulação comum: são quase idênticas às moedas de circulação comuns, mas normalmente em um de seus lados fazem referência a alguma data comemorativa. Essas moedas são feitas do mesmo metal das moedas correntes e ao contrário das moedas para colecionadores - que são vendidas - são postas em circulação normalmente.

O objetivo desta seção é identificar TODAS as moedas comemorativas de circulação corrente que já foram cunhadas e que circularam no Brasil. Uma tarefa bastante árdua que para ser concluída demanda conhecer vários aspectos da história do Brasil e da Economia de cada época. Portanto, a listagem abaixo está incompleta. A cada descoberta da uma nova moeda comemorativa ela será atualizada até que todas estejam ai. Vou procurar também desenvolver um post sobre cada série de moeda comemorativa de circulação comum, e nesses posts destacar com (!) aquelas moedas que possuo em minha coleção. Caso você possua alguma das outras, estou interessado!

LISTA DAS SÉRIES DE MOEDAS COMEMORATIVAS DE CIRCULAÇÃO COMUM DO BRASIL

Série Moedas Situação da coleção
Peça da Coroação - 1822 0 de 1 impossível
4º Centenário do Descobrimento - 1500-1900 0 de 5 praticamente impossível
1º Centenário da Independência - 1822-1922 2 de 6 parcial
4º Centenário da Colonização do Brasil - 1532-1932 - Série Vicentina 4 de 6 parcial
Brasileiros Ilustres Série Centenários de Nascimento - 1839-1939 3 de 3 completa
Série Vargas (Réis) - 1938-1942 12 de 12 completa
Sesquicentenário da Independência - 1822-1972 1 de 1 completa
Centenário da Abolição - 1888-1988 3 de 3 completa
Centenário da República - 1889-1989 1 de 1 completa
2º Centenário da morte de Tiradentes - 1792-1992 1 de 1 completa
Cinquentenário da Declaração Universal dos Direitos Humanos - 1948-1998 1 de 1 completa
Centenário de Juscelino Kubitschek - 1902-2002 1 de 1 completa
40 anos do Banco Central do Brasil - 1965-2005 1 de 1  completa
Entrega da Bandeira Olímpica (Londres 2012-Rio 2016) 1 de 1  completa
Esportes Olímpicos e Paralímpicos (Rio 2016) 8 de 16 parcial
50 anos do Banco Central do Brasil 1 de 1 completa
TOTAL 40 de 60 66,7% completa

4º Centenário da Colonização do Brasil - 1532-1932 - Série Vicentina

Publicado em: 05/02/2016
Atualizado em em: 05/02/2016

Por: Sergio Mari Jr.

Categoria: Numismática
Comentários: 0

Essa série de posts apresenta minha coleção de Moedas Comemorativas Brasileiras de Circulação Comum.

Série de moedas em comemoração ao 4º Centenário da Colonização do Brasil. Essas moedas também são conhecidas como Série Vicentina, por comemorar também a fundação Vila de São Vicente (hoje cidade de São Paulo).

(!) 100 Réis

100 Réis100 Réis

1.012.214 unidades cunhadas.

ANVERSO: Busto do cacique Tibiriçá. No campo, em sete linhas interrompidas pela figura, IV centenário da Colonização do Brasil, 1532-1932. Abaixo da data 1532 a sigla LC do gravador Leopoldo Alves Campos.

REVERSO: No campo, ao alto, uma panóplia indígena. Por baixo, o valor 100 RÉIS em duas linhas. A esquerda da haste da lança a sigla WT do gravador Walter Rodriques Toledo.

Material: cuproníquel
Diâmetro: 20,0 mm
Peso: 5,00 g
Espessura: 1,80 mm
Bordo: liso
Titulagem: Cu 750, Ni 250
Eixo: reverso medalha (EV)
Origem: Casa da Moeda, Rio de Janeiro

(!) 200 Réis

200 Réis200 Réis

596.214 unidades cunhadas.

ANVERSO: Esfera armilar. Na orla, IV centenário da Colonização do Brasil, 1532-1932. Em baixo do equador a sigla CB do gravador Calmon Barreto.

REVERSO: Caravela quinhentista. Na orla, 1532-1932. No exergo, o valor 200 réis em duas linhas. A direita do valor a sigla BA do gravador Arlindo Bastos.

Material: cuproníquel
Diâmetro: 25,0 mm
Peso: 8,00 g
Espessura: 2,00 mm
Bordo: liso
Titulagem: Cu 750, Ni 250
Eixo: reverso medalha (EV)
​Origem: Casa da Moeda, Rio de Janeiro

(!) 400 Réis

400 Réis400 Réis

416.214 unidades cunhada.

ANVERSO: Mapa da América do Sul dividido pelo meridiano de Tordesilhas, ladeado pelas datas 1532-1932. Na orla, IV centenário da Colonização do Brasil, entre pontos. Em baixo do mapa, ao lado esquerdo, a sigla WT do gravador Walter Toledo.

REVERSO: Cruz da Ordem Militar de Cristo. Na orla, 400 réis. No ângulo entre o braço direito e o pé da cruz a sigla BN do gravador Basílio Nunes.

Material: cuproníquel
Diâmetro: 30,0 mm
Peso: 12,00 g
Espessura: 2,00 mm
Bordo: liso
Titulagem: Cu 750, Ni 250
Eixo: reverso medalha (EV)
​Origem: Casa da Moeda, Rio de Janeiro

500 Réis

34.214 unidades cunhadas.

ANVERSO: Busto de João Ramalho. No campo, em sete linhas, IV centenário da Colonização do Brasil, 1532-1932. A direita em baixo do traço a sigla CB do gravador Calmon Barreto.

REVERSO: Sobre traços horizontais, um gibão bandeirante, entre o valor 500, na vertical, e a palavra réis, em cruz. O gravador do reverso foi Calmon Barreto.

Material: bronze alumínio
Diâmetro: 22,5 mm
Peso: 4,00 g
Espessura: 1,50 mm
Bordo: serrilhado
Titulagem: Cu 910, Al 90
Eixo: reverso medalha (EV)
​Origem: Casa da Moeda, Rio de Janeiro

1000 Réis

59.214 unidades cunhadas.

ANVERSO: Efígie de Martim Afonso da Sousa de corpo quase inteiro. No campo, a inscrição em sete linhas interrompida pela figura, IV centenário da Colonização do Brasil, 1532-1932. Abaixo da data 1932 a sigla LC do gravador Leopoldo Campos.

REVERSO: Armas de Martim Afonso. Na orla, 1000 réis. A esquerda na parte inferior do brasão a sigla do gravador Hermínio Pereira.

Material: bronze alumínio
Diâmetro: 26,7 mm
Peso: 8,00 g
Espessura: 2,10 mm
Bordo: serrilhado
Titulagem: Cu 910, Al 90
Eixo: reverso medalha (EV)
​Origem: Casa da Moeda, Rio de Janeiro

(!) 2000 Réis

2000 Réis2000 Réis

695.214 unidades cunhadas.

ANVERSO: Busto de D. João III, Rei de Portugal. No campo, em sete linhas interrompidas pela efígie, IV centenário da Colonização do Brasil, 1532-1932. A sigla em baixo da data 1932 é do gravador Leopoldo Campos.

REVERSO: Escudo real de D. João III. Em orla, ao alto, 2000 réis. No exergo, em caracteres góticos, REI DPORTUGALL. A direita da palavra Portugal a sigla BA do gravador Arlindo Bastos.

Material: prata
Diâmetro: 26,0 mm
Peso: 8,00 g
Espessura: 1,80 mm
Bordo: serrilhado
Titulagem: Ag 500
Eixo: reverso medalha (EV)
​Origem: Casa da Moeda, Rio de Janeiro

tsu.co

News Letter

Gostaria de tê-lo em minha rede de contatos para envio de informações e conteúdos relevantes sobre os temas abordados neste blog. Caso tenha interesse por favor cadastre seu e-mail:

Vídeos

BITCOIN #02 Criando uma carteira Bitcoin

mais vídeos

Conteúdos de aulas

Twitter

adobe agência de propaganda banco central bitcoin cabernet sauvignon cedilha comunicação digital concorrência cotação custo câmbio demanda desejo digital dólar economia endomarketing estratégia facebook forças competitivas illustrator imagens digitais indesign jornalismo lucro mark-up marketing michael porter moeda moeda comemorativa motivação necessidade numismática olimpiadas 2016 orkut photoshop preço promoção publicidade real redes sociais rio 2016 twitter valor vinho walter longo youtube