infoNauta

Agrojornal Brasil n.03

Publicado em: 19/01/2016
Atualizado em em: 19/01/2016

Por: Sergio Mari Jr.

Comentários: 0

Editorial

Política Agrícola

Estamos no início do plantio de mais uma safra. Se não bastassem as adversidades climá- ticas, o produtor rural tem que car, no momen- to, com “um olho no peixe, e o outro no gato”, como diz o ditado popular, ou melhor, prestar atenção nas tomadas de decisões da esfera go- vernamental e, ao mesmo tempo, no desenrolar do mercado agropecuário.

Neste mundo globalizado, é preciso levar na ponta do lápis, o planejamento agrícola para que, na colheita, a renda gerada consiga suprir os investimentos, principalmente em insumos agrícolas - que estão cada vez mais caros, e ar- car com a elevada carga tributária imposta ao trabalhador brasileiro.

Se sobreviver a esta corda bamba, talvez o produtor rural se recupere das crises anterio- res do setor. Como bem frisou o presidente da Federação de Agricultura do Estado do Para- ná, Ágide Meneguette, em entrevista exclusiva a este jornal, é oportuno que o Governo tam- bém faça a sua parte e colabore nos ajustes da política cambial. Quando o dólar estava a R$ 2,50 o agricultor penou com as dificuldades do mercado e com a seca que assolou várias regiões do país. Agora, que os preços agrícolas se recuperam e a margem de lucro do produ- tor rural dá sinais de melhora, a moeda norte- americana desvaloriza perante o real. A falta de uma política agrícola comprometida com o setor deixa o agricultor a mercê destas situ- ações inoportunas e refém do mercado finan- ceiro, como outros importantes segmentos da economia brasileira.

Não basta renegociar as dívidas agrícolas, é preciso dar garantias mínimas para o produ- tor rural e evitar que o ciclo de “vacas gordas” oscile a cada safra e retorne a estaca zero.

Para finalizar, resolvemos lançar mais uma seção no nosso jornal, e que sempre estará co- relacionada com a atividade agropecuária: a charge. Nesta edição, estreamos com mais uma daquelas frases de efeito do Presidente da Re- pública: “qualquer analfabeto do Planeta pode cavar uma covinha e plantar um pé de petró- leo”. Esperamos que gostem de mais esta novi- dade do nosso informativo.

Seu navegador não possui um plugin para leitura de documentos PDF.
Para ler o documento clique aqui para baixar o arquivo.

CIAP em Revista 01

Publicado em: 08/03/2016
Atualizado em em: 08/03/2016

Por: Sergio Mari Jr.

Categoria: CIAP em Revista
Comentários: 0

Editorial

A maior autonomia dos governos locais proporcionou novas possibilidades na formulação e implementação de políticas públicas locais; na participação de novos atores no processo decisório e no desenvolvimento de ações intersetoriais, atuando sobre as causas das iniqüidades e buscando minimizar a exclusão social.

A política de saúde mental é um exemplo, pois excluía o usuário como cidadão e como sujeito em condição de ter uma vida com qualidade e integrada ao ambiente comunitário.

As discussões em torno da reforma psiquiátrica vêm expondo e considerando a necessidade de criação de serviços de saúde que realmente implementem uma política de saúde mental reabilitadora e, portanto na busca da inclusão social.

A presente edição pretende sensibilizar os gestores e a sociedade na defesa da Política de Saúde Mental, inserida no campo dos direitos sociais básicos, tratada como prioridade e promovendo a reinserção gradual dos indivíduos com doença mental à vida comunitária.

Com estes princípios, o município de Cascavel, no estado do Paraná, em parceria com o CIAP, está desenvolvendo projetos de saúde mental voltados à humanização do atendimento, à melhoria da qualidade da assistência prestada e à garantia do resgate da cidadania dos usuários.

O CIAP, ao firmar Termos de Parceria com os municípios, objetiva prioritariamente o desenvolvimento de projetos, visando construir e fortalecer alianças estratégicas para melhorar as condições sociais de saúde no lugar onde as pessoas, famílias e comunidades vivem e trabalham.

Queremos ainda nesta edição ressaltar a importância da eleição do secretário municipal de saúde de Londrina-PR, Sílvio Fernandes, para presidente do CONASEMS e do secretário municipal de São Luis-MA, Edmundo Costa Gomes, para vice-presidente do CONASEMS. Os referidos secretários são gestores parceiros do CIAP e comprometidos com a saúde da população brasileira.

Participem deste projeto lendo, comentando e enviando sugestões.

Seu navegador não possui um plugin para leitura de documentos PDF.
Para ler o documento clique aqui para baixar o arquivo.

tsu.co

News Letter

Gostaria de tê-lo em minha rede de contatos para envio de informações e conteúdos relevantes sobre os temas abordados neste blog. Caso tenha interesse por favor cadastre seu e-mail:

Vídeos

Fundamentos de Marketing - 06 - Composto de Marketing

mais vídeos

Conteúdos de aulas

Twitter

adobe agência de propaganda artigo científico banco central bitcoin bitmap cabernet sauvignon cedilha comunicação digital comportamento do consumidor concorrência cotação custo câmbio demanda desejo digital dólar economia endomarketing estratégia facebook forças competitivas gestão estratégica google illustrator imagens digitais indesign inovação instagram internet jornalismo linkedin lucro marca mark-up marketing marketing de conteúdo marketing digital michael porter moeda moeda comemorativa motivação mídia mídia digital necessidade numismática olimpiadas 2016 orkut photoshop preço produto promoção publicidade real redes sociais relações públicas relevância reputação rio 2016 twitter valor vinho walter longo youtube